Oferta por tempo limitado!
Ciclo de Estudos Itinerâncias Biográficas - na educação, na arte, na cultura, na vida

Ciclo de Estudos Itinerâncias Biográficas - na educação, na arte, na cultura, na vida

Ciclo de estudos online
  • Início das vendas 02/02/2024
  • 10 horas de carga horária
  • 54 alunos
  • 6 aulas
  • 3 módulos de conteúdo
  • Última atualização 23/02/2024
  • 1 arquivo para download

6x R$ 67,88

R$ 360,00 à vista

Comprar agora
Adicionar cupom de desconto?

Sobre o Curso

100% online

10 dias, 10 pessoas trazendo suas formas de pensar e sentir

Curadoria de Adriana Friedmann


Ponto de partida do curso

 A pesquisa biográfica constitui importante e  interessante campo de conhecimento, tanto para adentrar histórias de vida únicas, quanto para contribuir com a humanização das relações em quaisquer grupos e âmbitos de convivência. Habitarmos de forma ética os lugares e coletivos que integramos - na família, na comunidade, na escola, no trabalho, em quaisquer territórios é fundamental para cuidarmos de nós e dos outros. Apurar a escuta e espaços de expressão de crianças, jovens e adultos − das suas emoções, histórias, pensamentos, valores, costumes – constituem caminhos para identificarmos elementos e pistas sobre seus interesses, necessidades e suas potências. Considerar narrativas biográficas e autobiográficas permite aproximações a significados, memórias, simbologias, repertórios de linguagens e sentidos produzidos no interior de cada experiência.

Nos encontros de formação, aprofundamento e pesquisas biográficas, propomos reflexões e diálogos entre diversas áreas de conhecimento sobre o ser humano; e compartilhamento de histórias de vida e narrativas autobiográficas. Convidamos especialistas que irão abordar variadas temáticas desde o lugar das artes, da cultura, da filosofia, das ciências sociais, da política e da educação. De forma complementar, ofereceremos sugestões de leituras, estudos e biografias, bibliografias, vídeos, podcasts e outras referências de estudo e pesquisa. 


A quem se destina

Educadores, professores, arte-educadores, ativistas sociais, gestores, comunicadores, arquitetos, psicólogos, antropólogos, sociólogos, pesquisadores e interessados em geral.

Você está convidada(o) a participar de 10 encontros no decorrer do mês de Março, ao vivo, sincronicamente (visto que o Ciclo será todo online por meio da plataforma zoom); ou poderá também assistir às gravações no seu tempo. O Ciclo ainda ficará disponível por 3 meses para que possamos assimilar com calma as narrativas das jornadas de vida que estas(es) convidadas(os) sensíveis e especiais tão generosamente aceitaram compartilhar conosco.

Bem-vindas (os) a esta Jornada de estudos, trocas e reflexões!

Adriana Friedmann

Educadora, Antropóloga e curadora do Ciclo


Como o Ciclo (nos) acontece

de 4/03/24 a 20/03/24

Encontros segunda, terças e quartas à noite e um sábado pela manhã

online e ao vivo!

Se você não puder assistir a todos os encontros ao vivo, informamos que eles são gravados e disponibilizados em nossa plataforma de estudos. Os participantes inscritos no ciclo terão 3 meses de acesso às gravações, referências e bônus, além do certificado digital de 20h. 


Plataforma de Estudos

Será um território de muitos encontros e a guardiã das nossas memórias no ciclo. A Plataforma Digital exclusiva d’A Casa Tombada permite que estudantes possam acessar todos os conteúdos disponibilizados ao longo do ciclo. 


O que as pessoas sentem e pensam sobre os Ciclos de Estudo d'A Casa Tombada


Quem Estará Conosco? O que Vamos Estudar?




Encontro 1 - 04/03, 2ª feira das 20 às 21h30

Estudos biográficos: biografias, autobiografias, memórias e narrativas com Adriana Friedmann

Pós doutora em artes (IA-UNESP), doutora em antropologia (PUC-SP), mestre em educação (Unicamp) e pedagoga (USP). Desenvolve pesquisas com crianças e promove processos de escuta com diversos profissionais. Atua como formadora e pesquisadora nas áreas de educação, antropologia, pesquisas biográficas e processos de autoconhecimento. Criadora e coordenadora do NEPSID - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento. Co fundadora da Aliança pela Infância e do Coletivo ‘A vez e a voz das crianças’. É consultora junto a ONG’s, fundações, secretarias, escolas etc. Coordenadora de cursos de Pós Graduação, de cursos livres e grupos de estudos. Autora de vários livros na área, dentre os quais ‘Jornadas autobiográficas: narrativas e memórias para a formação do educador’, ‘A vez e a voz das crianças: escutas antropológicas e poéticas das infâncias’

Sobre o encontro: 

Introdução ao universo das biografias, autobiografias e linguagens expressivas. Faremos um sobrevoo por algumas áreas de conhecimento que consideramos fundamentais para quem trabalha com pessoas, no sentido de ampliar repertórios. A importância de pesquisar a própria árvore genealógica e identificar indícios que aparecem na infância.

Referência biográfica: Edgar Morin e James Hillman


Encontro 2 - 05/03, terça-feira, das 20 às 21h30

Nise da Silveira e as imagens do inconsciente com  Renato Kujawski

Formado pelo Instituto de Psicologia da USP; desde 1999, trabalha em consultório particular como psicoterapeuta junguiano. Autor do livro infantil "Histórias que o besouro me contou", pela editora Ática. Temas de interesse constante: mitologia, poesia e Guimarães Rosa.

Sobre o encontro: 

Grande pioneira na investigação das imagens do inconsciente no Brasil, Nise da Silveira soube se aprofundar nesse estudo sem perder de vista o aspecto afetivo ou o que chamou de "emoção de lidar". Aguerrida e destemida, lutou contra a ignorância, o preconceito e a intolerância. Colocou, no lugar do eletrochoque e outras brutalidades da psiquiatria da época, a pintura, a poesia e o teatro. Sua ideia era criar canais para que as imagens da alma pudessem se expressar, abrindo a possibilidade de os pacientes conseguirem se relacionar com elas de alguma forma, abrandando assim o seu empuxo poderoso.

Referência biográfica: Nise da Silveira


Encontro 3 - 06/03, quarta-feira, das 20 às 21h30

A vida é uma cena sem ensaio: a poesia como movimento & o não saber de Wislawa Szymborska com André Gravatá

Poeta e educador. Escreveu os livros O jogo de ler o mundo, O pulo da carpa, O aniversário da terra, Sublime, Inadiável, entre outros. Codirigiu, junto com João Gabriel Hidalgo, o curta-metragem O aniversário da terra. Com o coletivo Educ-ação, dedicou-se a uma jornada por espaços de aprendizagem em diversos países, que culminou na escrita do livro Volta ao mundo em 13 escolas. Recebeu o Prêmio Educador Inventor, concedido pela Associação Cidade Escola Aprendiz.

Sobre o encontro:

Um encontro para alargar a percepção sobre o que é poesia. Para aproximar a poesia do cotidiano e da própria história. Por meio de proposições e conversas, a intenção é investigar as várias dimensões e deslimites da poesia. E nos aproximarmos da poesia e da história de vida da poeta polonesa Wislawa Szymborska.

Referência biográfica: Wlslawa Szymborska


Encontro 4 - 11/03, segunda-feira, das 20 às 21h30

Complexidade e transdisciplinaridade: histórias pessoais e coletivas com Carlos Barmak

Colégio Equipe – SP; Cinema/Vídeo - London Film School; Filosofia - PUCSP; Mestrado- Comunicação e Semiótica- PUCSP. Educador, filósofo, artista plástico, artista gráfico, ilustrador e compositor. Trabalha com educação na criação, implantação e coordenação de projetos culturais e programas de educação e artes para crianças, adolescentes e adultos com  enfoque transdisciplinar. Assistente/desenhista do artista Dennis Oppenheim em Nova York/USA. Coordenador do projeto: Bienal da Criança na Fundação Bienal de São Paulo. Coordenador do Educativo do MAM-SP, do Instituto Moreira Salles (SP, RJ, BH e Poços de Caldas) e do Instituto Rodrigo Mendes. Formador de professores no Cedac - Centro de Educação e Documentação para  Ação Comunitária. Professor de Arte Contemporânea no Instituto Tomie Ohtake. Coordenador e professor de artes no colégio Sidarta. Coordenador de ensino na 29ª e 30ª Bienal Internacional de São Paulo. Consultor para a implantação do serviço educativo da Casa Daros – Latino América. Coordenador do Educativo do Museu da Casa Brasileira. É professor de arte no Ensino Fundamental I e no Ensino Médio da escola Vera Cruz-SP e professor de filosofia no Ensino Fundamental II no Colégio São Domingos-Sp.

Sobre o encontro: 

O museu é o mundo desperto, que inspira e expira os acontecimentos da vida no aqui e no agora. Um museu delicado, em movimento, que pensa e canta que escuta e dança que reflete e faz. Um museu onde o essencial é invisível aos olhos. Lugar grandioso e sereno, dedicado ao encontro do visitante com ele mesmo e com o outro, todos os outros. Espaço para buscar nossas semelhanças e principalmente para celebrar nossas diferenças.

Referência biográfica: Ubiratan d’Ambrosio


Encontro 5 - 12/03, terça-feira, das 20 às 21h30

Referências para a vida: educação hoje com Ângela Biz Antunes

Coordenadora de projetos da área de educação cidadã do Instituto Paulo Freire, com ênfase na participação popular, educação para e pela cidadania, democracia participativa, gestão democrática na escola pública, Grêmios Estudantis,  Conselho de Representantes dos Conselhos de Escola (CRECEs), exercícios de cidadania desde a infância e docência na perspectiva freiriana, entre outros. Atualmente, é Diretora Pedagógica do Instituto Paulo Freire. Professora efetiva das redes estadual e municipal de São Paulo por dez anos (1985-1995). Atuou no Ensino Fundamental e na EJA.

Autora do livro Aceita um conselho: como organizar os colegiados escolares (Editora Cortez, 2002); Educação Cidadã, Educação Integral: fundamentos e práticas (Ed,L, Instituto Paulo Freire, 2010), com Paulo Roberto Padilha; Orçamento Participativo Criança (Ed,L, Instituto Paulo Freire, 2004), Sementes de Primavera: exercícios de cidadania desde a infância (Ed,L, Instituto Paulo Freire, 2013).

Sobre o encontro

Dialogar sobre experiências vividas que me levaram à escolha de ser professora. Abordar as contribuições de Paulo Freire para a construção de saberes necessários à prática educativo-crítica, destacando o período em que ele esteve à frente da Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo e eu tive a oportunidade de viver, no cotidiano da escola, as diretrizes daquela política educacional.

Referência biográfica: Paulo Freire


Encontro 6 - 13/03, quarta-feira das 20h às 21h30

Ancestralidade: de onde vim, onde estou, por onde vou com Reinaldo Nascimento

Terapeuta social, educador físico, neuro psicopedagogo, pedagogo de emergência e pedagogo do trauma com especialização em violência sexualizada e violência escolar.  Cofundador da Associação da Pedagogia de Emergência no Brasil . Membro e coordenador pedagógico das intervenções do time internacional. Esteve no Quênia, nas Filipinas, Líbano, Faixa de Gaza, Iraque, Nepal, França, Equador, México, Colômbia, EUA, Moçambique, Turquia e no Havaí. No Brasil esteve em Janaúba e em Brumadinho, M.G. Em Boa Vista e Pacaraima trabalhou com professores refugiados da Venezuela. 

Ele também trabalha na formação de educadores no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Uruguay, EUA, Alemanha, Espanha e Portugal, Quênia e Líbano.

Sobre o encontro: 

Como os educadores mudaram a minha vida e como a minha vida seguiu os passos da educação pelo Brasil e por tantos outros países?

Referência biográfica: Nelson Mandela


Encontro 7 - 16/03, sábado, das 9h às 10h30

Ética e estética – irmãs siamesas com Luiza Helena da Silva Christov

Doutora em Psicologia da Educação (PUC-SP) e mestre em Educação: História, Política, Sociedade (PUC-SP).  É professora e pesquisadora aposentada do Programa de Pós Graduação em Artes/ Instituto de Artes da UNESP, atuando no mestrado e doutorado. Lidera o grupo de pesquisa Arte e formação de educadores, do CNPq.  Colabora com A Casa Tombada em diferentes projetos coordenando grupos de estudos e ministrando disciplinas em seus cursos de Pós Graduação-especialização. Coordenou a Licenciatura em Ciências Humanas da Faculdade SESI-SP de Educação e o curso de Pós Graduação Lato Sensu em Coordenação Pedagógica. Colaborou com a Fundação Carlos Chagas para pesquisas sobre educação no Brasil. É  idealizadora da coleção Coordenadores Pedagógicos – Editora Loyola.  Atuou como colaboradora:  com o Instituto Paulo Freire; com a rede SESI de educação;  com diferentes secretarias municipais de educação e com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Foi consultora do Programa Fábrica de Cultura, sob a gestão de O Catavento – organização social de cultura. É assessora da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo para projeto de formação de diretores de escola.  Escreve e pesquisa a partir de referências geradas em quatro campos: coordenação pedagógica; filosofia; psicologia da educação; conhecimento e formação docente. Realizou estágios de pós doutoramento junto à Universidade de Barcelona (Espanha) e junto ao Teachers College da Universidade de Columbia (EUA).

Sobre o encontro:                                                                                                                                                          

Byung Chul Han ajuda a aprofundar a relação estreita entre ética e estética quando afirma a imagem de que a salvação do belo é a vinculação. Nesse momento do ciclo, vamos nos perguntar que noções de belo cultivamos? Que modos de ver a experiência ética e a experiência estética são necessários para uma ocupação anticolonial e antiliberal do planeta? Como nos aproximamos da palavra salvação?

Referência biográfica: Byung Chul Han


Encontro 8 - 18/03, segunda-feira, das 20h às 21h30

Amor pelo mundo, cuidado pelas crianças: o conceito de Natalidade em Hannah Arendt com Claudia Maria de Vasconcelos

Escreve para crianças desde 1994. Suas peças teatrais e livros de contos estão publicados por editoras como Companhia das Letrinhas, Iluminuras, SM, Global.  É professora de Teoria literária e Literatura Comparada na FFLCH, USP.

Sobre o encontro:

Como uma filósofa política pode revelar a ética da escrita para crianças e jovens? Contarei a história de como um conceito filosófico esclareceu sobre minha tarefa literária. Falaremos sobre o conceito de natalidade de Hannah Arendt e sobre inícios que salvam. Defenderemos assim a esperança na época de sua crise.

Referência biográfica: Hannah Arendt

 


Encontro 9 - 19/03, terça-feira, das 20h às 21h30

Histórias de iniciação na arte: encontro com o(s) outro(s) com Ana Angélica Albano

Professora Livre Docente da Faculdade de Educação da UNICAMP. Licenciada em Desenho e Plástica pela FAAP, doutora e mestre em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP. Foi diretora do Museu de Artes Visuais da UNICAMP (2014 a 2017) e diretora associada (2012 a 2014). Professora convidada da Facultad de Educación de la Universidad de Cantabria, Santander, Espanha (2012 a 2018). Membro do Focus Group for Creativity in Education, da Fundação Marcelino Botín, Santander/Espanha (2009 a 2014). Fellow da Botín Platform for Innovation in Education, Creativity Group, Santander, Espanha. Professora de arte do ensino fundamental ao médio de 1971 a 1978; implantou e coordenou projetos culturais de Iniciação Artística nas Prefeituras de São Paulo, Santo André e Diadema (de 1983 a 1997). Atualmente é professora aposentada da Faculdade de Educação da Unicamp. Autora dos livros: “ Conversas com jovens professores de arte”, “ O espaço do desenho: a educação do educador”, “Tuneu, Tarsila e outros mestres...o aprendizado da arte como rito de iniciação” e de diversos artigos sobre arte, psicologia e educação.

Sobre o encontro: 

Reflexão sobre a potência transformadora e, portanto, educativa presente na observação de memórias/autobiografias de artistas, com especial foco na maneira como percebem seu processo de criação.

Referência biográfica: Dóris Lessing

 

Encontro 10 - 20/03, quarta-feira, das 20h às 21h30

Reconstrução de Narrativas Biográficas: Fundamentos Epistemológicos, Condução e Análise com Hermílio Santos

Professor, Pesquisador e Documentarista no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Ciência Política da PUCRS (Porto Alegre), Pesquisador 1C do CNPq, Membro do Comitê Executivo da International Sociological Association – ISA. Foi Presidente do Comitê de Pesquisa “Biografia e Sociedade” da ISA. Doutor pela Freie Universität Berlin, com pós-doutorado em Sociologia na Universität Göttingen (Alemanha). Foi Pesquisador visitante na University of Cambridge (Centre for Film and Screen). Foi o primeiro pesquisador a assumir a Cátedra Capes na Universität Tübingen (Alemanha).

Sobre o encontro:

Serão apresentados os princípios epistemológicos, a condução de entrevistas e  análise da abordagem reconstrutiva de narrativas biográficas. Em linhas gerais a exposição estará ancorada na sociologia de Alfred Schütz, assim como nos procedimento metodológicos desenvolvidos por Fritz Schütze e Gabriele Rosenthal.  

Referência Biográfica: Alfred Schütz




Investimento

R$ 360,00 em 3x sem juros

ou 6x com juros - verifique os valores na inscrição


Descontos especiais

10% para professores e educadores sociais

Utilize o cupom: 10professornocicloitinerancias

20% para estudantes e ex-estudantes de cursos livres d'A Casa Tombada

30% para estudantes e ex-estudantes de pós-graduações d'A Casa Tombada

Solicite o cupom de desconto  escrevendo para: acasanuvem@acasatombada.com

 

Bolsas de Estudo

A Casa Tombada, como parte de suas ações para o enfrentamento às desigualdades históricas, ao racismo e às violências estruturais, oferece bolsas integrais de estudo para pessoas negras, indígenas, trans e com deficiência.

Prazo de solicitação de bolsa até o dia 10/03/24

Leia a carta edital: https://docs.google.com/document/d/1IP_gwcTVAlGO3vh2QGfUuMOhVPKDg1yU11azLoI857s/edit?usp=drive_link

Preencha o formulário de solicitação: https://forms.gle/7YzaZtrZCLMCVQo9A

Os estudantes contemplados receberão as informações dos próximos passos por e-mail e WhatsApp após o dia 10/03/24


O ciclo Itinerâncias Biográficas foi inspirado no livro 'Jornadas Autobiográficas: narrativas e memórias para a formação do educador' de autoria de Adriana Friedmann,  curadora do ciclo.

Para quem tiver interesse em se aprofundar nesta temática, a obra está disponível no site da Editora Panda Books https://www.pandabooks.com.br/panda-educacao/, com 30% de desconto, utilizando o voucher: CASATOMBADA

De 23/02 a 20/03/24




Dúvidas?

Inscrição, cupom, suporte à plataforma - Chame pela Renata em nosso WhatsApp de suporte: 19 97404-7783



Público alvo

Educadores, professores, arte-educadores, ativistas sociais, gestores, comunicadores, arquitetos, psicólogos, antropólogos, sociólogos, pesquisadores e interessados em geral.

3 meses

Sem tempo para fazer o curso agora?

Fique tranquilo, você poderá participar desse curso em até 3 meses após a matrícula.

Conteúdo

1Acolhimento

  • Boas-vindas de Adriana Friedmann

  • Sobre a A Casa Tombada

    13 pg

  • Sobre o Ciclo

  • Informações importantes

  • Livro Jornadas Autobiográficas: narrativas e memórias para a formação do educador'

2Quem estará conosco e o que vamos estudar?

  • Cronograma de encontros

    5 pg

3Encontros ao vivo

FAQ

Suporte da plataforma - dúvidas com relação a login, senha e funcionalidades

expand_more
Chame por Renata no Whatsapp de suporte - 19 97404-7783 Email: acasanuvem@acasatombada.com

Secretaria - pós-graduações

expand_more
Chame por Flávia no Whatsapp - 11 96362-7762 email: pos@acasatombada.com.br

Acesso por 3 meses

Estude quando e onde quiser

Materiais para download

Ciclo de Estudos Itinerâncias Biográficas - na educação, na arte, na cultura, na vida

6x R$ 67,88

R$ 360,00 à vista


  • Início das vendas 02/02/2024
  • 10 horas de carga horária
  • 54 alunos
  • 6 aulas
  • 3 módulos de conteúdo
  • Última atualização 23/02/2024
  • 1 arquivo para download
Comprar agora
Adicionar cupom de desconto?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Política de Privacidade